19.11.07

Palhaços e detectores de mentiras

A imagem dos McCann, na Imprensa, já nem sequer é uma caricatura. Começa a roçar o absurdo. A história do detector de mentiras é, até agora, a maior palhaçada encenada pelos assessores do casal. Primeiro, andaram a fazer o choradinho, a implorar que os submetessem ao detector de mentiras. Quando o 24 Horas lhes propôs que o fizessem, arrependeram-se e fugiram.

Esclarecendo definitivamente esta fantochada nojenta, o presidente da Associação Britânica e Europeia dos Polígrafos (naquelas ilhas, têm associações para tudo…) diz ter ficado completamente baralhado com a reacção do casal, quando lhe sugeriu que fizessem o teste, organizado pela sua associação. “Fiquei com a impressão de que tudo isto não foi mais do que uma manobra de propaganda para atrair simpatias, numa altura em que a Kate estava sob intenso escrutínio,” diz o sr. Dan Cargill, presidente da dita associação. Palhaços, digo eu.

Sem comentários: