3.11.07

Pedro Tadeu, novo porta-voz da Polícia Judiciária

Descobri esta noite que o director do 24 Horas é também o novo porta-voz da Polícia Judiciária. Em declarações à SIC Notícias, o jovem Tadeu (O Pedro, não o Judas...) diz que o seu jornal teve que desmentir apenas uma manchete relacionada com o caso Madeleine McCann – uma manchete onde citava o jornal inglês Times.

A SIC Notícias não teve o cuidado de perguntar ao Times ou aos autores da notícia se ela tinha, de facto, sido desmentida, por quem de direito. O Tadeu (o Pedro, não o Judas...) pelos vistos, é a fonte mais idónea para falar em nome da Polícia Judiciária – única entidade que poderia (e poderá...) confirmar ou desmentir os resultados das análises feitas no Forensic Science Service.

O facto é que a notícia publicada no Times, em 16 de Agosto deste ano, assinada por mim e pelo meu colega Duarte Levy, não foi desmentida, até agora. A não ser na cabecinha fantasiosa do camarada Tadeu, que está mais próxima da bíblica figura de Judas do que do apóstolo a quem foi buscar o primeiro nome (e ele bem sabe porque é que eu digo isto…)

E já agora, o camarada Tadeu pode ficar a saber que eu e o Duarte Levy mantemos, ponto por ponto, a notícia publicada no Times. E que essa notícia se refere à primeira análise feita no FSS, do conjunto de centenas amostras que lá chegaram, recolhidas na Praia da Luz.

Acontece que essa primeira amostra foi recolhida na parede de um dos quartos do apartamento A5. Está lá escrito: “(…) discovered on a bedroom wall by British sniffer dogs.” E os resultados são os que constam do relatório que a PJ tem. Mas isso, o Tadeu deve saber, como resultado desta sua curiosa acumulação de funções, ora director de jornal, ora porta-voz da PJ…

Sem comentários: