6.4.09

Gerry Mccann "patético e oportunista"

"Eu não percebo porque razão permitem estas cenas patéticas e oportunistas de um indivíduo que tem vivido à custa do dinheiro de terceiros, que não consegue provar a ninguém – se bem que a polícia, ao contrário, não tenha provas seguras – que não tem nada a ver com o desaparecimento da filha, para além da incúria própria de mentecaptos que deixa três crianças sozinhas num apartamento enquanto vão para os copos."

"Desta feita, este indivíduo, Gerry McCann, regressou ao Algarve alegadamente para colaborar na realização de um documentário de um canal britânico de televisão por ocasião do segundo aniversário do desaparecimento de Madeleine McCann. Fico sem saber se estes ingleses, que se ofendem todos e inventam histórias idiotas à volta do facto da mulher do Presidente dos EUA ter tocado na rainha da Inglaterra – que não pareceu incomodada, pelo contrário – também realizam os mesmos documentários sobre as milhares de crianças que todos os anos desaparecem na Inglaterra ou se temos o dinheiro a falar mais alto? Madeleine, tinha três anos quando desapareceu em Maio de 2007 de um apartamento turístico na Praia da Luz, que desde então tem perdido clientes e já anda a despedir trabalhadores."

"Este indivíduo, Gerry, e a mulher, Kate McCann, foram constituídos arguidos em Setembro de 2007, embora tivessem sido ilibados em Julho de 2008 por falta de provas. Confesso que é tempo dos algarvios se revoltarem contra estas palhaçadas, porque já enjoam, tal a insistência em torno do desaparecimento da coitada da Madeleine, enquanto ninguém sabe o que acontece a milhares de outras “madeleines” que desaparecem por essa Europa fora, nomeadamente na Inglaterra. Há dias li, e retive, isto:

“Enquanto a busca por Madeleine McCann é exposta pela comunicação social do mundo todo, outras 100 mil famílias inglesas vivem o mesmo drama em silêncio. De acordo com um relatório da ONG inglesa “Parents and Abducted Children Together”, é esse o número anual de denúncias recebidas pela polícia do Reino Unido que envolve o desaparecimento de crianças e jovens. Segundo dados da ONG, houve um aumento do número de sequestros de crianças registados nos últimos 10 anos no país e pelo menos um quarto dos casos tiveram envolvimento dos pais”. É isto que tem que ser denunciado. Porque da suspeição, bem ou mal, este protagonista de mais um documentário de uma televisão inglesa não se safa."

Luís Filipe Malheiro, in "Jornal da Madeira"

2 comentários:

Cláudia disse...

Luís Filipe Malheiro rules!

mariac disse...

Boa conclusão deste artigo que,muitissimo bem,não nos deixa esquecer jamais a enormidade de sofrimento em tantas Famílias.

E, ainda por isto:" Porque da suspeição, bem ou mal, este protagonista de mais um documentário de uma televisão inglesa não se safa."